Igreja Batista em Perdizes

Há cento e cinquenta anos, quem olhasse para a chácara do sítio do Pacaembu, um subúrbio na zona rural de São Paulo, onde dona Teresa de Jesus Assis criava perdizes, não poderia imaginar que dali brotaria o bairro mais populoso de toda região oeste da cidade, conhecido entre outras coisas, como vanguarda educacional da cidade, com universidades e colégios de prestígio internacional.

Mas, na sua presciência e sabedoria, Deus tinha um projeto para esta região da cidade.

Assim, em 1942, começou nossa história. O diretor do Colégio Batista Brasileiro, Silas Botelho, considerou a necessidade de iniciar uma igreja dentro do colégio e, para isso, convidou o filho de seu amigo Taylor Crawford Bagby, mais conhecido como T. C. Bagby.

Samuel Adams Bagby era então um jovem de vinte e oito anos, casado com Sara Lavender, moravam nos Estados Unidos e vieram para o Brasil como missionários para cuidar da pequena igreja.

Depois deles tivemos homens de Deus que se revezaram na tarefa de pastorear as ovelhas da Igreja Batista em Perdizes e de levar o Evangelho de Cristo ao bairro, à cidade e até os confins da Terra. Foram eles:

Enéas Tognini
Alberto Blanco
Walter Wedemann
Thurman Bryant
Humberto Viegas Fernandes
Silas Molochenco
João Marcos Barreto Soares
Jorge Pinheiro dos Santos (interino em 2010)
José Januário da Silva Filho
E agora, desde Julho de 2015, o Revd André Mira

Há 74 anos, o primeiro sermão da Igreja Batista em Perdizes foi proferido pelo pastor William Carey Taylor, que apresentou à igreja o desafio e a promessa do Deus de Israel:

“Portanto, assim diz o Senhor a esta cidade, sobre a qual vocês estão dizendo que será entregue nas mãos dos babilônios por meio da guerra, da fome e da peste: “Certamente eu os reunirei de todas as terras para onde os dispersei na minha ardente ira e no meu grande furor; eu os trarei de volta a este lugar e permitirei que vivam em segurança. Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. Darei a eles um só pensamento e uma só conduta, para que me temam durante toda a sua vida, para o seu próprio bem e o de seus filhos e descendentes. Farei com eles uma aliança permanente: Jamais deixarei de fazer o bem a eles, e farei com que me temam de coração, para que jamais se desviem de mim. Terei alegria em fazer-lhes o bem, e os plantarei firmemente nesta terra de todo o meu coração e de toda a minha alma. Sim, é o que farei. Assim diz o Senhor: Assim como eu trouxe toda esta grande desgraça sobre este povo, também lhes darei a prosperidade que lhes prometo.” Jeremias 32:36-42

Passados todos esses anos, olhando para o futuro e a missão que nos foi entregue por Deus, relemos esses versículos com temor e tremor, mas cheios de alegria porque a vontade de Deus trouxe você até aqui. E, juntos, sob a orientação de Jesus de Nazaré, continuaremos a transformar vidas…

A Deus toda honra e glória!
Igreja Batista em Perdizes